A relação entre a jurisprudência e o costume preconiza que se um juiz é chamado a decidir caso sem previsão legal, ele terá de encontrar solução compatível com os interesses ou conveniências sociais, de modo a refletir em sua decisão a opinião coletiva. Em uma analogia direta com esse raciocínio jurídico, digo que esta eleição saiu do previsível, do roteiro de mesmice coronelista, e o povo exige do nosso novo governante posturas inovadoras para atendimento dos pleitos históricos, mas que até aqui não foram tratados de maneira adequada e concatenada ao surgimento de um novíssimo entendimento médio.

 

O Governador Ibaneis Rocha começa hoje um ciclo de novas oportunidades e exigências. O recado das urnas foi óbvio: nossa nação e nossos cidadãos não aceitam mais a tradição política secular que nos trouxe até este estado caótico em que a moral e a ética são questões fora da prateleira. Todos os velhos nomes foram rejeitados e esperamos que o governador entenda isso. O povo entregou a Vossa Excelência, agora empossado chefe do Executivo local, um cheque em branco, mas pode sustá-lo a qualquer momento, como fez com os que o antecederam nos últimos anos.

 

Mas tenho certeza que esse voto de confiança dado ao nosso Governador será bem aproveitado e a conta vai ficar mais barata e o povo mais bem atendido. Os desafios são imensos, principalmente na Saúde, Educação e Segurança. Não há mais paz em nossas ruas e nossa população está encarcerada em suas próprias casas. Faltam serviços médicos eficientes e a podridão que escorre das gestões empesteou as ruas com o cheiro do descaso e dos desvios de recursos públicos, deixando um rastro desumano de espera por cirurgias, exames e remédios. Nas nossas escolas, as ideologias substituíram a qualidade do ensino e a desestruturação precarizou ainda mais a nossa combalida rede de ensino.

 

A Câmara Legislativa, tenho certeza, se soma ao senhor governador nessa empreitada para a construção de um Distrito Federal mais justo. Vamos tirar nossa capital das páginas dos jornais e dos vários inquéritos policiais e recolocá-la no seu merecido lugar de destaque, sendo a convergência de um Brasil que acorda cedo e que acredita no mérito e no trabalho como forma de redução das desigualdades. Nós, deputados, queremos ser um braço auxiliar e atuante na busca de mais investimentos e geração de emprego. Eu, particularmente, ando muito nas nossas cidades e escuto sempre a mesma coisa das pessoas: todos querem dignidade. Ninguém mais precisa de políticas clientelistas e assistencialistas que tem como único escopo enganar a população e extorquir com impostos altíssimos e injustos nossa classe média.

 

Hoje, acredito, é um novo marco na história do Distrito Federal. Vamos escrever um novo roteiro de prosperidade. Desejamos ao Governador Ibaneis e ao Vice-governador Paco Brito, quatro anos iluminados pela presença de Deus. Que a sabedoria do Altíssimo recaia sobre eles, assim como encheu os dias de Salomão. Que nosso Governador seja um juiz justo e um gestor apaixonado, de maneira a encontrar novas soluções e jurisprudências para condenar o atraso e o sistema corrupto, trazendo de volta à Capital o verdadeiro espírito democrático e republicano e ao nosso povo a certeza de que esses novos costumes gritados nas ruas sejam efetivamente a fonte de todas as decisões.

Muito obrigado.

Veja o vídeo:

Veja algumas fotos do evento: