Saiu na Mídia – CORREIO BRAZILIENSE –  02/02/18
CIDADES – EIXO CAPITAL ANA MARIA CAMPOS

À QUEIMA-ROUPA

Deputado Robério Negreiros (PSDB)
Segundo secretário da Câmara Legislativa

“A Câmara Legislativa não pode ser surda às vozes que vêm da rua”

 

Você sempre utilizou integralmente a verba indenizatória, mas foi o voto decisivo na Mesa Diretora para que o projeto de resolução que extingue essa cota seja apresentado. Por que tomou essa decisão?

O Brasil está caminhando para um jeito novo de fazer política. A Câmara Legislativa não pode ser surda às vozes que vêm da rua. Quer dizer, é normal a mudança de comportamento e de entendimento sobre o que é ético e justo. É assim que a sociedade avança para um modelo de convivência com menos tensões, inclusive entre a classe política e o povo.

Acha que a Câmara Legislativa vai aprovar o texto?

Acho que existe maturidade suficiente para isso entre os meus pares. Haverá vozes dissonantes, mas acredito que até essas serão convencidas por essa nova lógica política.

Pesa muito a pressão nos distritais por ser ano eleitoral e todos serem candidatos?

Seria demagogia dizer que não. É claro que pesa sim. Mas o sentimento principal é o de atendimento às novas demandas gritadas pela sociedade, que está ocupando as ruas e exercendo de forma histórica a cidadania.

O governo diz que Rollemberg foi um dos primeiros a apoiar a medida. Ele pode ajudar ou nada tem a ver com isso?

Não sei se ele ajuda. Tenho a impressão que não. O governo conta com pouquíssimo apoio aqui pela Câmara e sempre há a desconfiança da Casa em relação ao Executivo, que, historicamente, quer transformar o Legislativo na Geni, mas é incapaz de cortar na própria carne.