Saiu na Mídia: Jornal de Brasília
26/04/2019 – Lucas Valença


Com forte articulação e diálogo elogiado até pela oposição, Buriti sai com vitória na votação que modificou o status da Agefis, de autarquia para secretaria, e o nome do órgão para DF Legal. O PL 69/19 recebeu 10 das 22 emendas apresentadas e teve participação ativa da oposição que votou a favor do projeto e que fechou a aprovação das mudanças com 20 votos favoráveis. Segundo parlamentares, o adiamento do dia anterior (terça-feira), articulada pelo deputado Robério Negreiros (PSD), como demonstrado pelo Jornal de Brasília, acabou “melhorando” o texto do novo órgão que contará com instrumentos legais mais “humanizados”.

Sobre a reportagem publicada nesta quarta-feira (24) pelo Jornal de Brasília que mostrou articulação do deputado Robério Negreiros para o adiamento da primeira votação, o parlamentar criticou a matéria em plenário e garantiu que não era contra o projeto.  “que eu deixei bem claro ontem, e acho que houve até uma interpretação errada da imprensa, justamente para a gente esclarecer que eu não era contra, mas que estava fazendo ajustes e com emendas de relator”, esclareceu a distrital que justificou que o °papel da parlamentar justamente se posicionar contra ou a favor, mas não da forma que o projeto vem do governo”

Segunda ele, o motivo para não ter apresentado o relatório na primeira votação foi que teve um período muito curta para analisar os estudos feitos pela consultaria da casa. “0 motivo é que eu tive acesso na quinta-feira (18) ao estudo da consultoria da casa, colocando alguns pontos e preocupações como a extinção da primeira instância do Tribunal de Recursos de Multas da Agefis; a extinção do conselho; uma não colocação clara sevai ter aumenta de cargos na estrutura do órgão. Em um momento de crise, a gente tem de deixar isso bem claro. E, alguns outras pontos que precisavam ser analisados”, explicou.

Leia a matéria completa no  Jornal de Brasília.

Para compartilhar: