O deputado distrital Robério Negreiros (PSD) presidiu hoje (01), Audiência Pública, requerida por ele, para discutir o Projeto de Resolução que dá o nome do ex-governador, Joaquim Roriz à Praça Cívica da Câmara Legislativa do Distrito Federal. A proposta é uma homenagem ao ex-governador e teve a aprovação de todos presentes. A realização da audiência pública é uma exigência da legislação. Robério Negreiros informou que agora vai solicitar à Mesa Diretora que coloque o projeto em votação.

Inaugurada em maio do ano passado, a Praça Cívica do Poder Legislativo – como é chamada hoje – tem hasteadas as bandeiras do Brasil, do Mercosul, do Distrito Federal e da Câmara Legislativa.  O espaço resgata “o civismo, o patriotismo e o significado de nação”, declarou o parlamentar.

Robério Negreiros disse que a realização da audiência é uma demonstração clara da nova democracia, na qual é cada vez mais frequente que os poderes públicos consultem a sociedade. Para Negreiros, a iniciativa é uma “modesta homenagem a um dos maiores expoentes da política brasiliense, uma deferência a um dos maiores desenvolvedores socioeconômicos do DF”. O deputado destacou ainda os cargos ocupados por Roriz e alguns dos seus feitos e ressaltou que sua maior marca era o vínculo direto com o povo.
O parlamentar ressaltou que o ex-governador criou diversos programas voltados para as classes sociais menos favorecidas. Entre eles o cheque cidadão, o programa do Pão e Leite, os enxovais para recém-nascidos e os famosos Rorizão, como são conhecidos os restaurantes populares, com preços muito módicos.

“A memória prodigiosa e vitalidade surpreendia a todos, mas sua maior marca foi a ligação, o vínculo diário com o povo, especialmente os mais humildes e necessitados”, frisou o deputado.

Na opinião do subsecretário de Ações Comunitárias do GDF, Joaquim Roriz Neto, seu avô, além dos grandes feitos, também não será esquecido por causa do grande coração. “O que mais importa é o impacto das ações dele na vida das pessoas”, completou.

O diretor da Associação Comercial do DF, jornalista Luís Solano, lembrou que quando Roriz propôs a criação de Samambaia e de outras cidades foi duramente criticado, mas hoje suas realizações falam por si. “Toda homenagem que se presta a Roriz é pouca, diante de tudo que ele representa”, resumiu ele.

O radialista e sobrinho do ex-governador, Luiz André Roriz Solano, afirmou que Roriz jamais será esquecido por conta do seu legado e das obras que deixou para o DF. “Se hoje milhares de pessoas tem onde morar, foi porque Roriz teve coragem de dar moradia a estas pessoas. Se hoje temos o Metrô e a ponte JK, foi por causa da coragem e do trabalho de Joaquim Roriz”, assinalou, acrescentando que “vai ser difícil o DF ter algum outro governador que se compare a Roriz”.

A audiência pública contou com a participação do deputado, Daniel de Castro (PSC), do subsecretário de Ações Comunitárias do GDF, Joaquim Roriz Neto, do diretor da Associação Comercial do DF, jornalista Luís Solano, do radialista e sobrinho do ex-governador, Luiz André Roriz Solano, do diretor da Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco), Raimundo Mesquita, do superintendente do Arquivo público, Thales Mendes Ferreira, da presidente do Conselho Curador e secretaria executiva da segunda secretaria da CLDF, Jane Marrocos e de populares, que ocuparam a tribuna para defender a história de Joaquim Roriz e agradecer por seus feitos.

Durante as participações foram sugeridas a criação do Memorial Joaquim Roriz na capital, uma exposição de fotografias e documentos sobre sua trajetória e colocação de um busto do ex-governador na Praça Cívica.

Veja alguma imagens do evento: